Relatório Curva Futura - Setembro 2020

RelatórioCurva Futura

Setembro 2020

Relatório Curva Futura

A Curva Futura busca representar a expectativa de preços em uma determinada data de cotação para um dado fornecimento futuro de energia. Cada curva representa um produto específico, podendo variar em tipo de fonte de energia, período de maturidade e submercado de entrega. Em nosso caso, consideramos o submercado SE/CO pela maior liquidez. A fonte e o período são descritos nos gráficos abaixo.

Energia Convencional

As tabelas abaixo mostram os preços consolidados de Junho dos produtos anuais de 2020, 2021, 2022, 2023 e 2024 para a Energia Convencional e Incentivada de 50%, respectivamente. São analisadas a variação anual e mensal destes produtos. Além deles, foram incluídos os produtos de curto prazo da Energia Convencional, os quais mostram a cotação do produto no último dia de abril.

Curto Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
Set/20 83 -25,8% -
Out-Dez/20 97 -10,7% -
Jan-Jun/21 123 -11,7% -

Longo Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2021 135 -8% -26%
2022 151 -3% -10%
2023 149 -3% -7%
2024 145 -3% -6%
2025 144 -2% -

ENERGIA INCENTIVADA 50%

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2021 185 -5% -17%
2022 193 -3% -7%
2023 186 -2% -5%
2024 178 -2% -6%
2025 172 -1% -

1 - Valores cotados em agosto de 2020. 2 - Em relação a julho de 2020. 3 - Em relação a setembro de 2019.

1

Os produtos de curto prazo apresentaram uma diminuição em seus valores durante o mês de agosto. As condições favoráveis em grande parte dos reservatórios, somado ainda à eventos de frente frias pelo país, responsáveis por proporcionar bons volumes de chuvas nas bacias do Sul e Sudeste, contribuíram para que os preços seguissem uma tendência de queda durante o último mês. Além disso, com a
aproximação do período úmido e o fim do período seco, é possível observar um aumento na volatilidade dos preços durante o período de transição, que deve acontecer até o mês de novembro.

2

Para os produtos de longo prazo, assim como no curto prazo, também é observado uma pequena oscilação negativa nos preços em todos os horizontes. Esses tendência, acompanhando a perspectiva do último mês, está intimamente relacionada a expectativa do mercado quanto a retomada de economia,
juntamente com a situação hidrológica favorável alcançada especialmente no começo deste ano.

3

O mês de agosto foi marcado por um importante passo no contexto regulatório, a aprovação por parte do Senado do PL 3.975, que busca trazer uma solução para o problema do GSF. O impasse, sendo caracterizado por um problema no âmbito judicial que impede a normalidade das liquidações financeiras do mercado de curto prazo (MCP), ao ser resolvido pode trazer grande liquidez ao mercado, com o
destrave de R$ 8,6 bilhões retidos na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) por conta de diversas liminares. A próxima etapa para aprovação depende de um sansão presidencial, e com a aprovação, a CCEE busca equacionar o MCP até o final deste ano.

Nos gráficos abaixo são mostradas as Curvas Futuras de Energia Convencional e Energia Incentivada com 50%. Para os dados mensais foram utilizadas as médias dos dados coletados, o que não capta as oscilações diárias.

Energia Convencional

Energia Incentivada 50%