Relatório Curva Futura - Março 2022

RelatórioCurva Futura

Março 2022

Relatório Curva Futura

A Curva Futura busca representar a expectativa de preços em uma determinada data de cotação para um dado fornecimento futuro de energia. Cada curva representa um produto específico, podendo variar em tipo de fonte de energia, período de maturidade e submercado de entrega. Em nosso caso, consideramos o submercado SE/CO pela maior liquidez. A fonte e o período são descritos nos gráficos abaixo.

ENERGIA CONVENCIONAL

As tabelas abaixo mostram os preços consolidados de fevereiro dos produtos anuais de 2022, 2023, 2024, 2025 e 2026 para a Energia Convencional e Incentivada de 50%, respectivamente. São analisadas a variação anual e mensal destes produtos, com base nos preços negociados no último dia do mês. Além deles, foram incluídos os produtos de curto prazo da Energia Convencional, os quais mostram a cotação do produto no último dia de fevereiro, juntamente com suas variações mensais.

Curto Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
Mar/22 60 -21% -
Abr-Jun/22 101 -10% -
Jul-Dez/22 179 -4% -

Longo Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2023 215 5% 24%
2024 185 3% 16%
2025 168 1% 10%
2026 160 -1% 7%

ENERGIA INCENTIVADA 50%

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2023 260 4% 20%
2024 223 3% 13%
2025 203 1% 8%
2026 195 -1% 5%

1 Valores cotados em fevereiro de 2022. 2 Em relação a janeiro de 2022. 3 Em relação a março de 2021.

1

Com a continuidade das chuvas ao longo dos últimos meses, os preços para os produtos de curto prazo seguiram a tendência de queda já destacada anteriormente, se estabilizando próximo ao piso regulatório. Os eventos de precipitações contribuíram para que os reservatórios alcançassem níveis elevados, o que deverá colaborar para que os preços dos próximos meses permaneçam próximos ao piso regulatório. Preços tendem a se elevar a partir da transição para o período seco e a qualidade das chuvas de sul definirão esses níveis. Ainda assim, níveis de preços do período seco tendem a ser inferiores ao observado nos anos anteriores, em função dos níveis de armazenamento que já atingimos.

2

Já os preços para os produtos de longo prazo apresentaram uma leve tendência de alta no último mês. A dinâmica dos produtos em questão é regida em grande parte pelo cenário regulatório, com a abertura da consulta pública para o aprimoramento dos modelos de operação, além da relação entre oferta e demanda dos players, dada a baixa liquidez dos produtos. Com relação a mudança dos modelos, os resultados iniciais demonstram que os preços para os próximos anos terão um viés de alta. Esse cenário contribuiu para que o preço da energia com realização em 2023 exibisse a maior alta entre os preços.

3

Já no cenário regulatório, o tema de abertura de mercado ganhou destaque no último mês. Com a publicação de um estudo por parte da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre diversos tópicos para a abertura do mercado, o tema deverá passar por consulta pública ainda no primeiro semestre de 202, conforme apresentou o Ministério de Minas e Energia (MME). De forma paralela, o Projeto de Lei 414 que trata sobre a modernização do mercado de energia também avançou na Câmara dos Deputados.

Nos gráficos abaixo são mostradas as Curvas Futuras de Energia Convencional e Energia Incentivada com 50%. Para os dados mensais foram utilizadas as médias dos dados coletados, o que não capta as oscilações diárias.

Energia Convencional

Energia Incentivada 50%