Relatório Curva Futura - Maio 2021

RelatórioCurva Futura

Maio 2021

Relatório Curva Futura


A Curva Futura busca representar a expectativa de preços em uma determinada data de cotação para um dado fornecimento futuro de energia. Cada curva representa um produto específico, podendo variar em tipo de fonte de energia, período de maturidade e submercado de entrega. Em nosso caso, consideramos o submercado SE/CO pela maior liquidez. A fonte e o período são descritos nos gráficos abaixo.

Energia Convencional

As tabelas abaixo mostram os preços consolidados de abril dos produtos anuais de 2022, 2023, 2024, 2025 e 2026 para a Energia Convencional e Incentivada de 50%, respectivamente. São analisadas a variação anual e mensal destes produtos, com base na média dos valores negociados durante o mês. Além deles, foram incluídos os produtos de curto prazo da Energia Convencional, os quais mostram a cotação do produto no último dia de abril, juntamente com suas variações mensais.

Curto Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
Maio/21 220 34% -
Jul-Set/21 415 67% -
Jul-Dez/21 385 55% -

Longo Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2022 245 14% 54%
2023 199 9% 34%
2024 175 4% 21%
2025 165 2% 18%
2026 161 2% -

Energia Incentivada 50%

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2022 302 17% 52%
2023 244 9% 30%
2024 215 5% 19%
2025 201 3% 12%
2026 194 3% -

1 Valores cotados em abril de 2021.
2 Em relação a março de 2021.
3 Em relação a maio de 2020.

1

Com o fim de do período úmido caracterizado por baixos volumes de chuvas nas principais bacias do sistema e a confirmação de que estamos no pior ano hidrológico do histórico, os preços de energia do curto prazo seguiram uma tendência de alta ao longo do último mês. O período seco se inicia com a necessidade de maior despacho térmico para preservar os reservatórios até novembro. Essa expectativa de mercado pode ser observada, principalmente, no produto trimestral de julho até setembro, meses críticos e de forte deplecionamento no período seco, com um aumento superior a 50%.

2

Seguindo a tendência de alta já observada nos preços de curto prazo, os produtos de longo prazo também apresentaram um aumento expressivo em seus valores, com destaque para os preços de 2022. Esse produto, por estar mais próximo de sua realização, possui maior correlação com os produtos de curto prazo. Além disso, parte da elevação reflete a possível mudança nos modelos de operação do sistema, que poderá entrar em vigor a partir do próximo ano. Tais medidas visam preservar de forma estrutural os níveis de armazenamento do SIN, mas acabam por elevar a expectativa de despacho térmico e, consequentemente, elevam as expectativas de mercado para o PLD futuro.

3

Por fim, vale destacar que os preços atuais alcançaram patamares elevados quando comparados aos meses anteriores, o que tende a contribuir para a redução dos Encargos de Serviço do Sistema (ESS). Ainda assim, o cenário aponta para expectativa de despacho térmico fora da ordem do mérito, refletindo em encargos para consumidores cativos e livres no decorrer de todo o ano de 2021.

Nos gráficos abaixo são mostradas as Curvas Futuras de Energia Convencional e Energia Incentivada com 50%. Para os dados mensais foram utilizadas as médias dos dados coletados, o que não capta as oscilações diárias.

Energia Convencional

Energia Incentivada 50%