Relatório Curva Futura - Junho 2022

RelatórioCurva Futura

Junho 2022

Relatório Curva Futura

A Curva Futura busca representar a expectativa de preços em uma determinada data de cotação para um dado fornecimento futuro de energia. Cada curva representa um produto específico, podendo variar em tipo de fonte de energia, período de maturidade e submercado de entrega. Em nosso caso, consideramos o submercado SE/CO pela maior liquidez. A fonte e o período são descritos nos gráficos abaixo.

ENERGIA CONVENCIONAL

As tabelas abaixo mostram os preços consolidados de maio dos produtos anuais de 2023, 2024, 2025 e 2026 para a Energia Convencional e Incentivada de 50%, respectivamente. São analisadas a variação anual e mensal destes produtos, com base nos preços negociados no último dia do mês. Além deles, foram incluídos os produtos de curto prazo da Energia Convencional, os quais mostram a cotação do produto no último dia de maio, juntamente com suas variações mensais.

Curto Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
Jun/22 62 -18% -
Jul-Set/22 101 -11% -
Out-Dez/22 135 -2% -

Longo Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2023 188 -3% -21%
2024 184 -1% -2%
2025 165 -1% -3%
2026 155 -1% -6%

ENERGIA INCENTIVADA 50%

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2023 226 0% -20%
2024 221 -2% -2%
2025 200 -1% -2%
2026 187 -1% -4%

1 Valores cotados em maio de 2022. 2 Em relação a abril de 2022. 3 Em relação a junho de 2021.

1

Os preços de curto prazo seguiram a tendência de queda já observada nos últimos meses. Com o cenário hidrológico relativamente estável desde o período úmido, somado ainda a bons eventos de precipitação no submercado Sul durante os últimos meses, os preços de curto prazo estão convergindo para um patamar próximo ao piso regulatório. No entanto, vale destacar que essa dinâmica não exclui a necessidade de um bom monitoramento das principais variáveis do processo de formação de preço. Acompanhar o deplecionamento dos reservatórios e a atividade econômica será fundamental para entender a transição entre período seco para úmido no final do ano, sobretudo em um eventual atraso das chuvas no final do ano de 2022.

2

Os produtos de longo prazo também seguiram a tendência de queda destacada anteriormente. Passada as discussões dos aprimoramentos dos preços para 2023, evento este que estava impactando de forma significativa a dinâmica dos preços de longo prazo, os produtos com realização nos próximos anos exibiram uma queda expressiva ao longo dos últimos dois meses.

3

• Já no âmbito regulatório, alguns temas merecem destaque. Com o aumento substancial dos reajustes tarifários para 2022, somada ainda a corrida eleitoral para este ano, o cenário tarifário tem ganhado cada vez mais notoriedade em Brasília. O tema deverá continuar ganhando relevância nas próximas semanas, e por isso, especialistas não excluem um possível reajuste extraordinário para o ano de 2022. Outro tema de relevância, é o Procedimento Competitivo Simplificado (PCS), responsável pela contratação de térmicas para suprir as demandas de energia de reserva. Após a contratação de um certame com usinas com custos superior a 1.500 R$/MWh, o tema tem sido fortemente discutido por associações e entidades do setor. O desfecho do tema será de fundamental importância para o encargo de reserva em 2022.

Nos gráficos abaixo são mostradas as Curvas Futuras de Energia Convencional e Energia Incentivada com 50%. Para os dados mensais foram utilizadas as médias dos dados coletados, o que não capta as oscilações diárias.

Energia convencional

Energia Incentivada 50%