Relatório Curva Futura - Dezembro 2021

RelatórioCurva Futura

Dezembro 2021

Relatório Curva Futura

A Curva Futura busca representar a expectativa de preços em uma determinada data de cotação para um dado fornecimento futuro de energia. Cada curva representa um produto específico, podendo variar em tipo de fonte de energia, período de maturidade e submercado de entrega. Em nosso caso, consideramos o submercado SE/CO pela maior liquidez. A fonte e o período são descritos nos gráficos abaixo.

Energia Convencional

As tabelas abaixo mostram os preços consolidados de novembro dos produtos anuais de 2022, 2023, 2024, 2025 e 2026 para a Energia Convencional e Incentivada de 50%, respectivamente. São analisadas a variação anual e mensal destes produtos, com base nos preços negociados no último dia do mês. Além deles, foram incluídos os produtos de curto prazo da Energia Convencional, os quais mostram a cotação do produto no último dia de novembro, juntamente com suas variações mensais.

Curto Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
Dez/21 75 -52% -
Jan-Mar/22 192 -26% -
Jan-Jun/22 188 -18% -

Longo Prazo

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2022 230 -12% 25%
2023 209 -1% 26%
2024 176 0% 14%
2025 165 0% 10%
2026 160 0% -

ENERGIA INCENTIVADA 50%

Produto Preço Médio [R$/MWh]¹ Variação Mensal² Variação Anual³
2022 282 -10% 23%
2023 254 -1% 25%
2024 213 0% 9%
2025 200 0% 6%
2026 195 0% -

1 - Valores cotados em novembro de 2021. 2 - Em relação a outubro de 2021. 3 - Em relação a dezembro de 2020.

1

Os preços de curto prazo seguiram uma tendência de queda ao longo das últimas semanas, resultado de uma melhora conjuntural do cenário meteorológico, marcado bons volumes de chuvas em locacionais importante para as principais bacias do sistema. Esse movimento contribuiu para que todos os produtos para os próximos meses apresentassem uma queda expressiva, com destaque para a energia com vencimento em Dezembro/2021, com uma queda de 50% quando comparado ao mês anterior.

2

Em contrapartida, os produtos de longo prazo (2023 em diante) exibiram um comportamento estável ao longo do último mês. Para entender a dinâmica de tais produtos nos próximos meses, torna-se de fundamental importância monitorar as atividades da Comissão Permanente para Análise de Metodologias e Programas Computacionais do Setor Elétrico (CPAMP). As decisões proferidas pela entidade podem agregar um nível de volatilidade para os preços de longo prazo, com destaque para 2023.

3

Já no cenário regulatório, alguns temas merecem destaque. Com a melhora do cenário hidrológico, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) suspendeu o recebimento de ofertas para o programa de Redução Voluntária de Demanda (RVD) e possíveis recursos de geração adicional. O Operador afirma ainda que não exclui de forma permanente a possibilidade de uma retomada das ações em 2022, caso o cenário meteorológico tenha uma baixa performance ao longo dos próximos meses. Vale destacar também que o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) alterou a política operativa para usinas termelétricas fora da ordem de mérito. A nova metodologia, ainda que não exclua esse tipo de acionamento de geração, poderá contribuir para uma redução das usinas termelétricas que estão pressionando os encargos dos consumidores a partir de dezembro.

Nos gráficos abaixo são mostradas as Curvas Futuras de Energia Convencional e Energia Incentivada com 50%. Para os dados mensais foram utilizadas as médias dos dados coletados, o que não capta as oscilações diárias.

Energia Convencional

Energia Incentivada 50%